Dois passarinhos me contaram que…

É… fiquei sabendo de algumas coisas estes dias e já passou da hora de informar meus leitores sobre o que anda acontecendo.

Passarinho 1:

Um professor, arquiteto, que eu respeitava e admirava muito me decepcionou.

Ele mudou-se para Curitiba. Lá ele já coordenava à distância o curso de Design de Interiores de uma renomada universidade.

Diga-se de passagem, em 5 anos de existência do curso, ele figura atualmente entre os 5 melhores do país no Provão.

Fato é que desde o início os alunos sofrem com a falta de laboratórios. Sempre tentavam conversar com a coordenação e reitoria e tudo sempre ficou nas promessas.

Agora, este arquiteto conseguiu aprovar a criação do curso de Arquitetura na universidade. Até aí tudo bem, sem problema algum.

Porém, no lançamento deste curso, após uma palestra de uma arquiteta ele resolveu falar também.

Observação: estavam presentes na platéia todos os alunos do curso de Interiores e vários outros convidados.

O cara simplesmente começou a avacalhar com o curso de Design de Interiores e enaltecer o curso de arquitetura.

Disse em alto e bom som que era melhor para os alunos de Interiores que migrassem para o curso de arquitetura onde poderiam aproveitar várias disciplinas já que “Interiores não dá futuro pra ninguém”.

Além disso, o curso de arquitetura estava nascendo já com todos os laboratórios necessários e se o pessoal de Interiores quisesse utiliza-los deveriam agendar.

Isso é apenas uma parte da conversa que tive com esse “passarinho”, que é aluno(a) do curso de Interiores.

Mas essa conversa me fez sentir nojo do abraço e dos parabéns que recebi desse coordenador quando palestrei na Semana de Arquitetura e Design do Cesumar anos atrás e também me fez entender o porque de eu nunca mais ter sido chamado para palestrar lá: minha palestra “N jeitos de atuar” é uma verdadeira porrada na cara de alguns arquitetos idiotas pois nela desconstruo os argumentos reducionistas e corporativistas desses imbecis.

Passarinho 2:

Um outro passarinho me confidenciou o seguinte:

1 – ABAI está à todo vapor junto com o CAU para o fechamento (reserva de mercado) da área de Lighting Design para os arquitetos. Aquele discurso todo da AsBAI de melhorar a qualidade de ensino nos cursos de Arquitetura ao que parece serve apenas para desviar o foco do que eles andam aprontando nos bastidores.

2 – A “mamma” da iluminação brasileira é a responsável pela não vinda de grandes congressos da área aqui para o Brasil. O ponto é: se vierem verão que existem muitos profissionais qualificados e com excelentes projetos no mercado. Melhor que brilhemos só nós mesmo. E pensar que esta tal “mamma” é uma das fundadoras da AsBAI…

3 – A ABD também está em negociatas e namoricos de bastidores com o CAU para a inserção da área de Design de Interiores/Ambientes dentro deste Conselho. Assim, a regulamentação da profissão de Design de Interiores/Ambientes será feita lá dentro de um Conselho de ARQUITETURA!!!!! E, à exemplo do que fizeram no passado dentro do CREA, não devemos esperar muito: teremos nossas atribuições profissionais reduzidas a quase nada.

Vamos acordar povo???

Depois não adianta reclamar não viu???

10 comentários sobre “Dois passarinhos me contaram que…

  1. Pingback: Desassociação! | Design: Ações e Críticas

  2. Olá Paulo, gosto muito de seu blog, é uma grande referência pra mim que estou entrando nessa área do design, gostaria de saber sua opinião sobre a ABRADI – Associação Brasiliense de Designers de Interiores. Se ela é uma ABD da vida, ou uma associação de verdade, obrigada!

    A respeito do post, é uma pena ver que as pessoas não entendem nossa área, e que por conta de inúmeras pessoas ignorantes, e que acreditam nesse lenga lenga da ABD, é que ficamos sempre parados no tempo! O problema, é que, por serem a unica associação com “nome”, se você não é credenciado, não é reconhecido :/

    Abraços,

    Ellen Geisse

    • Ellen, sinceramente não sei o que dizer sobre a ABRADi.
      Ela é uma associação regional e formada por profissionais e lojistas.
      Não creio essa ser a melhor opção para a formação de uma associação que se diz profissional.
      Associações devem manter-se isentas de ligações com fornecedores para a boa saúde do mercado, é o que eu penso.
      Sobre o reconhecimento, não é bem assim não.
      Ser associado ABD não traz benefício ou reconhecimento algum para o profissional, essa é a realidade.
      Se algupem te cobrar isso responda na dura: ABD é uma associação e não um Conselho Federal, portanto é ilegal a exigência da associação.
      Simples assim.
      abs e sucesso!!!
      ;-)

  3. Pois é minha gente, e a abd continua a insistir com um PL que regulamenta a Profissão de Design de Interiores independente, desconsiderando o princípio do design. E os paisagistas, também, estão lá, excluindo os designers de ambientes do exercício da profissão de paisagista. E a abd e os outros, “dôtores”, ficam quietos, já que não podem provocar brigas com os arquitetos.

    Paulo, vamos criar alguns abaixo assinados no link http://www.peticaopublica.com.br/default.aspx.

    Um para a incluir o designer de Ambientes no PL 1391/2011: Regulamentação da Profissão DESIGNER e outro para garantir o designer de ambientes como paisagista no PL 2043/2011: Regulamentação da Profissão PAISAGISTA.

    • É uma boa Natália.
      Primeiro é necessário conscientizar os proprios designers das outras áreas do pq nossa área tbm é design.
      Um abaixo assinado é uma boa para mostrar quantos somos, quem somos, de onde somos. E pode sim dar força extra nessa inclusão.
      Sobre paisagismo tem um porém: se você teve formação nisso, NINGUÉM pode proibi-la de exercê-lo pois legalmente vc é habilitada (tem conhecimentos) para isso.
      Vou pensar em algum texto para montar o abaixo assinado. Assim que estiver pronto duvulgo ok?
      Abs

  4. Caramba… Não me dá mais nem vontade de sequer morar no Brasil com tanta m… Acontecendo debaixo do nosso nariz e não temos força suficiente para mudar essa podridão.

  5. O que nós designers de Interior podemos fazer para impedir que tantos anos de faculdade e tanto dinheiro sejam jogados fora? Moro em Recife onde nem uma filial da ABD nós temos. Somos obrigados a estar ligada a ela e não recebemos nada em troca além de uma carteira com um número. Estava pensando em fazer uma pós-graduação em iluminação, mas depois desta matéria fiquei achando que seria mais dinheiro jogado na lata de lixo.

    • Marcia,
      por ser uma associação NINGUÉM é obrigado a nada.
      Quanrto à iluminação, é uma jogada que a AsBAI está tentando mas tbm vão morrer na praia.
      Se fizerem, levamos todos (AsBAI e CAU) pro STF e aí eles se ferram.
      Fique tranquila.
      O que eles estão propondo é ilegal.

  6. MUITO BOM,SE TUDO FOSSE FEITO COM RESPEITO, A TODOS OS PROFISSIONAIS DE DESIGN DE INTERIORES/AMBIENTES E LIGHTING DESIGNERS.
    O PORQUÊ DE TANTA DISCÓRDIA, SE HÁ ESPAÇO PARA TODOS?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s