Sinto muito, te enganaram!

Gostei tanto da sinceridade deste post ddo pessoal da BADE que resolvi trazê-lo na íntegra pra cá. Espero que curtam também.

Você comprou uma pintura parecida com essa aí de cima em uma daquelas lojas de decoração e presentes para colocar na parede da sua casa? Se comprou, saiba que você levou gato por lebre e ainda está pagando o maior mico.

Essas “obras de arte” são uma enganação armada para levar o precioso dinheirinho de pessoas bem intencionadas que pensam que ela é uma pintura.

Na verdade esses quadros não passam de produtos feitos em série, distribuídos por todas essas lojas e não valem absolutamente nada! Nada mesmo, até uma tela em branco é mais valiosa que eles, porque nela ainda pode ser pintado algo que valha a pena.

Portanto, nunca compre um quadro se o vendedor lhe perguntar qual a cor do seu sofá ou da sua parede e lhe oferecer um que vai combinar porque tem os mesmos tons.

Não é assim que se compra um quadro e se você pensa que quadro é objeto de decoração, melhor não tê-lo.
Usando um pôster com a reprodução de uma foto famosa ou de uma pintura de um artista famoso você vai estar pagando muito menos, fazendo um papel mais relevante para a humanidade e ficando livre de pagar um mico achando que tem um quadro quando não é um quadro.

Por um quadro fajuta você pode ser obrigado a gastar de $ 250 a R$ 450. Por esse mesmo valor você consegue comprar uma obra autêntica, única e original de um artista verdadeiro.

E aonde você encontra? Nas ruas, em espaços públicos, casas de cultura, bibliotecas e todos os outro lugares que normalmente e freqüentemente promovem exposições.

Aí você fala: mas eu não entendo nada de arte! Sem problema, vá pela sua intuição, escolha a tela que lhe faz bem.

Tenha em mente que nas lojas de decoração que vendem aqueles quadros eles entendem menos ainda, tanto que se propõem a vender algo que não é uma pintura como se fosse.

E não se preocupe com a sua decoração. Qualquer pintura razoável fica bem em qualquer parede e independe da cor e dos móveis.

Quanto ao tema, também fique à vontade: pode ser uma paisagem, uma natureza morta (para quem não sabe, aquelas frutas em cima de uma mesa ao lado de um jarro é uma natureza morta clássica), um retrato, um floral ou um conceito. Vale a mesma regra para o estilo: pode ser moderno, clássico, acadêmico, vanguarda, conceitual, contemporâneo etc.

A regra é simples: gostei, então eu levo.

Uma última dica: se for possível você conhecer o artista, para que ele fale sobre o trabalho, verá que automaticamente você vai criar um conceito de valor afetivo pela obra que ultrapassará o quanto pagou e, conseqüentemente, o quanto vale. Para terminar esta postagem, seria legal enfocar também a moda das mandalas e das esculturas de parede, mas é melhor terminar por aqui, o assunto vai ficar longo e muito cabeludo…

Os links abaixo mostram o trabalho de alguns artistas pinçados de uma busca bem superficial no Google. Aproveite!

Flávio Fernandes
Crovadore

Márcio Camargo

 

Sugado: Decorando Tudo

 

* E deixo mais uma dica: as Galerias nem sempre são espaços inacessíveis aos menos abastados. É possível sim encontrar obras belíssimas com valores razoáveis e acessíveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s