ABD E ILEGALIDADE

Novamente…

Mais uma vez…

De novooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Meus amigos, até parece que vivemos num país sério não é mesmo???

Isso aqui tá pior que piada de humor negro, preconceituosa…

Digo isso por situações, no mínimo, anti éticas e imorais que, não só eu, mas também muitos outros Designers temos nos deparado no dia-a-dia profissional.

O negócio é o seguinte, acabo de enviar este e-mail à uma rede de lojas (não citarei o nome por motivos óbvios) pois nao consegui me cadastrar em um programa oferecido pela mesma aos profissionais, simplesmente por não ser associado à ABD:

“Olá,

Meu nome é Paulo Oliveira, sou Designer de Interiores e Lighting Designer.
Atualmente resido no Paraná mas estou de mudança para São Paulo.

Sempre gostei muito da LOJA, já adquiri varios produtos para uso próprio bem como especifiquei junto a clientes.
Hoje descubro sem querer o programa de vocês, porém, quando fui me inscrever, fui barrado por uma ilegalidade: exigência de associação na ABD.
Não sou associado da ABD e não tenho a menor intenção de fazê-lo pelas seguintes razões:
1 – a ABD nem de longe é uma entidade de representação de classe, tendo sido instituída por decreto federal ou similar como entidade oficial no Brasil com finalidades de normatização, representação ou qualquer outro tipo de caráter.
2 – é uma associação livre, de livre associação, ninguém é obrigado a associar-se até mesmo porque os benefícios aos associados são invisíveis, mínimos e precários.
3 – eles exigem em seu regulamento inumeros deveres de seus associados que são realmente cobrados, porem quando questionados sobre ações ou falta de (como no caso da regulamentação do Design no Brasil onde eles atuam na contramão) simplesmente ignoram os questionadores dando desculpas do tipo “não recebemos o email citado” ou similar, por mais que este tenha sido enviado por 50 designers. Desrespeito aos profissionais.
4 – Como associar-se à um grupo que nao faz a menor distinção entre os diferentes profissionais que atuam dentro da área de interiores tratando-os da mesma forma e deixando que meros decoradores incompetentes (associados) queimem profissionais habilitados e especializados como no meu caso (Designer) e dos arquitetos?
5 – Eles estão tentando impor-se como tal, passando por cima da vontade de incontaveis profissionais, não levando em conta absolutamente nada do que lhes é proposto ou indicado e agindo de acordo com a vontade de outras categorias que NÃO SÃO DESIGNERS!

Estes são apenas alguns tópicos, porém existem muitos outros que vocês deveriam levar em consideração.
Esta exigência é ilegal, anti-ética e imoral uma vez que o Design no Brasil não é regulamentado, nao tendo, portanto, um Conselho Federal que seria sim quem faria este cadastro profissional. ABD é apenas uma associação, de livre associação portanto, associa-se quem quer.

Não me levem a mal, mas luto muito pela regulamentação do Design no Brasil para acabar com a bagunça que está o mercado onde hoje qualquer um diz que é “dezáiner” e pronto. Basta dizer isso aos amigos, preencher o formulário, enviar à ABD e pagar a anuidade. Pronto! Você já é reconhecido como DEZÁINER pela associação. Estudar e especializar-se pra que afinal?

Não sei se já receberam algum outro e-mail nesse sentido, porém, saliento que eu gostaria sim de fazer parte desse programa de vocês uma vez que adoro tudo o que vejo na LOJA. Mas caso esse tipo de coisa permaneça, serei obrigado a abdicar de meu gosto pelos serviços e produtos dessa empresa, lamentavelmente.

Abraços cordiais,

Paulo Oliveira
Lighting Designer
Designer de Interiores
Especialista em Educação Superior”


Isto também ocorre em outras lojas, muitas delas, e até mesmo nos famosos Núcleos Municipais de Decoração (aqueles agrupamentos de lojistas) que também exigem esta afiliação.

No entanto, como eu ja escrevi no e-mail, isso é uma ação corporativista, imoral e anti ética das empresas, e nao tenho medo de afirmar, imposta pela ABD como se fosse regra oficial a ser cumprida e exigência obrigatória de lojas e associações.

Isso é um embuste!!!!!

Eles não tem este direito e temos de mostrar que esta ação é errada, imoral e, principalmente, ilegal. Portanto enquadrada como crime!!!!

Faça a sua parte e sempre que deparar-se com este tipo de situação abra a boca, exija seus direitos como profissional de Design!!!! Você os tem sim!!!!

Abraços,

Paulo Oliveira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s