Arte – bibliografia básica

 Bom meus amigos navegantes, a seguir apresento uma seleção de livros para aqueles que tem dificuldades com as artes. Não gostar de arte é impossível e talvez este pensamento esteja enraizado lá no inicio de seus estudos quando aquele professor transformou arte em artesanato ou coisa similar.

A arte é bela, forte, atinge a alma das pessoas. Mas talvez por algum tipo de bloqueio algumas nao consigam sentir esta profundidade ou ate nao se deixam sentir.

Então sugiro esta lista de livros como base introdutória para as artes.

Boa leitura!

O QUE É ARTE Jorge Coli – Editora Brasiliense

Da harmonia grega ao kitsch de todos os tempos. Da Mona Lisa à Marilyn de Andy Warhol. Afinal, quem decide o que é e o que não é arte? Todos que tentaram definí-la criaram concepções parciais, limitadas no seu tempo e no seu espaço. Neste texto simples e direto Jorge Coli desvenda o enigma.

Filosofia das Artes: Introdução à Estética – Gordon Graham – Editora Edições 70.

Filosofia das Artes apresenta uma introdução fácil e acessível àqueles que se debruçam pela primeira vez sobre a estética e sobre a filosofia da arte. Está escrito de uma forma acessível e dirige-se aos estudantes de música, de história da arte, de literatura e de filosofia. Analisa um vasto leque de artes desde o cinema, pintura e arquitectura à ficção, música e poesia. Discute um leque de teorias filosóficas de pensadores como Hume, Kant, Gaender, Collingwood, Derrida, Hegel e Croce. Contém resumos periódicos e sugestões posteriores de leitura.

História da Arte e Movimentos Sociais  – Nicos Hadjinicolaou – Editora Eduções 70

O autor pretende redefinir o objecto da História da Arte enquanto ciência. Numa primeira parte, refuta as concepções dominantes quanto ao objecto desta disciplina. Seguidamente, introduz na sua análise toda uma série de conceitos que em geral, estão excluídos do dicurso universitário.

Como se Lê uma Obra de Arte – Omar Calabrese – Editora edições 70

Conjunto de ensaios em que Omar Calabrese indica as características peculiares do objecto estético, os critérios valorativos ao alcance do receptor, as mutações dos valores estéticos, descrevendo quais os códigos para «ler» detalhadamente uma obra de arte Esta obra é composta por um conjunto de ensaios em que Omar Calabrese indica as características peculiares do objecto estético, os critérios valorativos ao alcance do receptor, as mutações dos valores estéticos e, em geral, descreve de forma muito precisa.

Arte: a Educação do Sentimento – Regis de (João FranciscoRegis de) Morais – Editora Letras&Letras

Podemos dizer que, em nosso tempo, o que a ensaística muitas vezes ganhou em cientificidade andou perdendo em leveza e encanto estilísticos -coisas estas que historicamente constituíam o gênero do ensaio. O que importa é que, a esta altura, cheguemos a obter uma ensaística dotada de idéias percucientes e de um real sabor literário que lhe faça fluir a leitura. O presente livro é uma introdução à vivência da arte contemporânea e, ao mesmo tempo, uma discussão de como as potencialidades criadoras da arte podem ser usadas como estimuladoras das demais heurísticas (científica, filosófica, etc) na ação educativa. Arte: a educação do sentimentoé livro em que seu autor, além de discutir universalmente questões basilares do tema que propõe, mostra-se intensamente presente em seu texto. Na verdade, duas paixões movem o autor: paixão pela arte e pela educação; ambas interligadas e interfecundantes no cerne do pensamento do escritor. Regis de Morais, professor da UNICAMP, constuma dizer aos seus alunos que, conquanto seja com grande prazer que realiza seu trabalho em Filosofia, o que ocupa de fato o centro de sua vida é a Literatura. Afinal, autor de 2 volumes de contos (Herdeiros da sombra, 1978, e Missa dos Espelhos -inédito) e 4 volumes de poemas ( Cotidiano, 1970, Queda de Areia, 1976, Caminho dos ventos, 1003, Oficina, 1982), Regis de Morais tem também publicados 15 livros de temática filosófica até este momento. Já se disse que o Brasil é um país de artistas e de pessoas interessadas pela arte, o que faz com que nenhuma crise sócio-econômica afaste tais interessados do seu tema dileto. Professores de arte, artistas, apreciadores, bem como aqueles que ensaiam o início de uma caminhada artística -nenhum destes deve dispensar a leitura deste pequeno e sedutor livro de ensaios organicamente reunidos. Quando um país abandonar a arte, este será seu gesto mais tresloucado. Isto porque abandonar a arte é abdicar à última possibilidade do inteiramente humano

Hístória da Arte – Importado – Ana Lídia Pinto, Fernanda Meireles, Manuela Cernadas Cambotas – Editora Porto

A História da Arte – Ocidental e Portuguesa, das Origens ao Final do Século XX concilia o rigor teórico com a profusão e a qualidade iconográficas, permitindo a compreensão e a interpretação sensitiva da Arte.
Obra de síntese, não obstante as suas quase mil páginas, milhares de imagens, esquemas, reconstituições e plantas, pretende servir um público ávido de informação clara mas precisa, acessível mas rigorosa.
Destina-se, assim, a estudiosos, a autodidactas e a todos os que gostam e apreciam a Arte, a sua história, a sua evolução, as suas diferenças e semelhanças.

Questões de Arte: o Belo, a Percepção Estética e o Fazer Artístico – Cristina Costa – Editora Moderna

O livro de Cristina Costa oferece ao leitor um recorte sociológico em relação à disciplina Arte. Esse recorte, caracterizado pelo enfoque nas relações entre o homem, a sociedade e a expressão artística, se propõe a entender o papel da arte na sociedade, a função social do artista, o sentido dos signos das linguagens artísticas num determinado contexto social, o processo de consagração artística, a dinâmica do processo artístico e a relação existente entre a arte consagrada e a de vanguarda.

Iniciação à História da Arte – Anthony F. Janson, H.W.Janson – Editora Martins Fontes

O livro oferece um panorama do desenvolvimento artístico do homem. Partindo da arte das cavernas e chegando às expressões modernas de criatividade humana que se refletem na arte dos nossos dias, contribui de forma clara e simples para a introdução do leitor ao mundo da arte.

Arte como Investimento, A – Divina Benevides Pinho – Editora Studio Nobel

Neste livro a autora trata do estudo pioneiro no qual a obra de arte constitui o objeto de análise da ciência, o que possibilita a reflexão em termos de produção e consumo. Tomando como referencial a produção artística contemporânea, o texto analisa a pintura como importante opção de investimento (com seus riscos e vantagens), a realidade do mercado brasileiro e o papel dos marchands e críticos de arte no processo.

História da Arte – Maria das Graças Vieira Proença de Santos – Editora Ática

Um panorama completo e didático de toda a arte ocidental. Um instrumento de trabalho completo e sério para o Professor e o aluno de Arte e Educação Artística.

Um comentário sobre “Arte – bibliografia básica

  1. Eu acho esses livro muito bom pois eu gosto de arte e de ler livros é o que eu acho? eu queria ter um pouco de contato com voces pois na escola pede muito para ler livro e esplicar sobre se ouve quaquer contato voces manda recado para omeu E-mail.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s